Guaidó diz que tem apoio dos militares e convoca venezuelanos às ruas

Autoproclamado presidente, líder opositor falou sobre "fase final da Operação Liberdade".

Por Redação

O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, e o preso político Leopoldo López, que estava impedido de sair de casa, em prisão domiciliar, foram no início da manhã desta terça (30) até a base aérea de La Carlota, em Caracas, para anunciar o apoio de militares dissidentes na luta contra o regime do ditador Nicolás Maduro.

— Hoje soldados que são valentes vieram até aqui porque nosso primeiro de maio começou hoje. Estamos chamando as Forças Armadas para acabar com a usurpação hoje — disse Guaidó, que deu as declarações por meio de um vídeo publicado em suas redes sociais, no qual aparece cercado de militares que o apoiam, armados, e ao lado de López.

Também nas redes sociais, afirmou que está "dando início à fase final da Operação Liberdade", para tirar Maduro do poder. A frase foi repetida por López em uma publicação no Twitter, na qual ainda afirma ter sido "liberado por militares à ordem da Constituição e do presidente Guaidó". Para se diferenciarem dos militares que apoiam o regime, os dissidentes usam uma faixa azul no braço.

Recomendados para você

Pelo menos 10 morrem em ataque a sinagoga americana

Pelo menos 10 morrem em ataque a sinagoga americana

Pelo menos 10 pessoas morreram em Pittsburgh, no leste dos Estados Unidos, depois que um homem...

Jovem traficante de SC é detida em Roma com 3,2 kg de cocaína

Jovem traficante de SC é detida em Roma com 3,2 kg de cocaína

Segundo a Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas de SC, suspeita é que Amanda Refatti Viezzer, de 19 anos, tenha sido aliciada pelo tráfico de drogas.

Japão pede que funcionários tirem folga segunda de manhã

Japão pede que funcionários tirem folga segunda de manhã

A principal causa são doenças cardíacas e mentais associadas à exaustão.