Em áudio, bandido que matou adolescente em Criciúma comenta o crime

A polícia investiga o caso.

Por Tcharlles Fernandes

O Portal Melhores Publicações recebeu, com exclusividade, áudios que ajudam a compreender a suposta motivação do homicídio ocorrido na madrugada desta sexta-feira, dia 5, em Criciúma.

Na ocasião, a adolescente Danieli Rocha da Silveira, de 16 anos, foi morta a tiros em uma casa noturna localizada no bairro São João. 

Conforme os relatos, atribuídos à alguns amigos de Danieli, a adolescente tinha uma dívida de R$ 500 com o autor do crime. O valor seria do adiantamento de um programa sexual, onde Danieli teria recebido o dinheiro e não cumprido com sua parte.

Também via áudio, o suposto autor do crime comentou sobre o assassinato.

É, o bagulho é doido né, feio. Essas gurias aí, pá, né cara? Querem tirar o cara pra nada, tá ligado? Se fu***, essa aí não me tira mais. Ela tira uma vez só. Não é de hoje que ela tá me tirando essa guria. É de alguns anos já. Isso aí serve para ela aprender e para todas ficarem ligadas, disse.

A Polícia Civil (PC), desde que foi comunicada, está investigando o caso. Até o momento, o autor do crime não foi preso.

Recomendados para você

Operação Veraneio vai atuar em 31 cidades do litoral catarinense

Operação Veraneio vai atuar em 31 cidades do litoral catarinense

Serão 81 dias de atuação em 31 municípios, com 561 quilômetros de litoral serão fiscalizados e 163 balneários protegidos.

Diretor de penitenciária de Chapecó é exonerado após mulher ser flagrada dirigindo viatura sem CNH

Diretor de penitenciária de Chapecó é exonerado após mulher ser flagrada dirigindo viatura sem CNH

Ele vai voltar a atuar como agente prisional. Caso ocorreu em Joaçaba, no Oeste catarinense.

Incêndio de grandes proporções destrói o Museu Nacional, no Rio de Janeiro

Incêndio de grandes proporções destrói o Museu Nacional, no Rio de Janeiro

Ainda não há informações sobre as causas do fogo, que começou após o fechamento do museu a visitantes; ninguém se feriu, diz museu. Instituição criada por Dom João VI tem 200 anos de história.