Vacas morrem após fio elétrico cair no pasto durante temporal

Caso ocorreu em uma propriedade de Santo Antônio das Missões na madrugada de domingo (30). Casal de agricultores diz que animais estavam amontoados sobre um fio de energia elétrica. Prejuízo estimado por eles é de R$ 40 mil.

Por Redação


Um casal de produtores rurais de Santo Antônio das Missões, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, enterrou na manhã desta terça-feira (2) 18 vacas que, segundo eles, morreram atingidas por um fio de energia elétrica na madrugada de domingo (30), durante temporal na região.

Segundo a esposa, Rosane Marques Fabrício, o vento intenso derrubou postes na propriedade que fica no interior da cidade. "De manhã meu marido foi olhar as vacas e se deparou com o ocorrido. Dois postes de luz caíram e deu para perceber que estavam corroídos. E os animais, a maioria, estavam amontoados por cima do fio", relata.

Rosane e o marido também chamaram uma veterinária para ter uma avaliação profissional. A veterinária ainda não concluiu o laudo.

O prejuízo estimado pelos agricultores é de cerca de R$ 40 mil. Eles entraram em contato com a RGE Sul, concessionária que fornece energia na região. Segundo o casal, uma equipe foi ao local para tirar fotos e contar o número de animais mortos. 

Desde domingo, o casal está sem luz na propriedade. "Como havia acabado a água também, arrumamos um gerador emprestado", diz Rosane.

Os animais foram enterrados com auxílio de uma retroescavadeira, e o trabalho durou cerca de três horas.

Recomendados para você

Corpo de turista de Florianópolis é encontrado em Arraial do Cabo, no RJ

Corpo de turista de Florianópolis é encontrado em Arraial do Cabo, no RJ

Desaparecida desde domingo, Fabiane foi localizada em meio à vegetação, nua e junto aos pertences

Justiça determina prisão preventiva de policiais envolvidos em tiroteio em Juiz de Fora

Justiça determina prisão preventiva de policiais envolvidos em tiroteio em Juiz de Fora

Sentença foi proferida durante audiência de custódia realizada neste domingo (21). Com a prisão convertida para preventiva, não há mais prazo para que eles sejam soltos.

Bolsonaro diz que se eleito 'bandidagem vai morrer' porque União não repassará recursos para direitos humanos

Bolsonaro diz que se eleito 'bandidagem vai morrer' porque União não repassará recursos para direitos humanos

Bolsonaro afirma que ONGs de direitos humanos prestam um 'desserviço' ao Brasil.