UFSC só tem verbas para funcionar até agosto

Somados, os valores de bloqueio correspondem a 35% do orçamento de custeio, capital e emendas parlamentares.

Por Redação

O bloqueio de verbas anunciado pelo governo federal resultará em um corte de R$ 60 milhões no orçamento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para 2019. Com isto, segundo a Administração Central da universidade, só há verbas para funcionar até o mês de agosto.

O valor foi apresentado pelo secretário de Planejamento e Orçamento da Universidade Federal de Santa Catarina (Seplan/UFSC), Vladimir Arthur Fey, juntamente com o reitor Ubaldo Cesar Balthazar, após recalcular o bloqueio de acordo com o anúncio do Ministério da Educação (MEC). Somados, os valores de bloqueio correspondem a 35% do orçamento de custeio, capital e emendas parlamentares.

O reitor já havia convocado uma comissão especial para estudar os impactos do contingenciamento divulgado inicialmente – que se esperava que fosse um pouco menor – e havia estabelecido a criação de estratégias para diminuir os efeitos da restrição orçamentária imposta ao orçamento da UFSC. Mas o bloqueio adicional representa um novo desafio.

Embora, na semana passada, o reitor acreditasse que os 30% de corte anunciados pelo MEC incluíam os 25% que já eram esperados pela universidade, já não há mais certeza. Nesse caso, haveria uma redução de 55% do orçamento em comparação com o ano passado. um corte de mais de 50% do orçamento se comparado ao ano passado.


Recomendados para você

Caminhoneiros descartam nova greve

Caminhoneiros descartam nova greve

Categoria negocia reajuste da tabela do frete de acordo com o preço do diesel

 Taurus perde mais de R$ 400 milhões em valor de mercado em 2 dias

Taurus perde mais de R$ 400 milhões em valor de mercado em 2 dias

Dado é da Economatica; em dois pregões, as ações da empresa já despencaram mais de 50%.

Sucesso comprova a retomada do crescimento da CasaPronta

Sucesso comprova a retomada do crescimento da CasaPronta

Expositores comemoram resultados e público aprova em números a 16ª edição.