Unesc inaugura mais um serviço de atendimento à comunidade

A solenidade que contou com professores, acadêmicos e lideranças locais foi realizada na tarde desta quarta-feira (08/03), na Unesc.

Por Tcharlles Fernandes


O dia 8 de março demarca mais uma grande conquista para a população de toda a região: a inauguração da Clínica de Direitos Humanos da Unesc. Localizada no campus da Universidade, o espaço tem como finalidade acolher, de forma gratuita, todas as pessoas que vivenciam situações de violações de direitos, como racismo, violações de direitos relativos ao gênero, relativos à sexualidade, além de serviços de regularização de defesa dos direitos humanos.

Idealizado e estruturado de forma interdisciplinar, o projeto agrega os saberes do Direito, da Psicologia, Serviço Social e Enfermagem, mas também é aberto à integração com outros campos do saber científico e tecnológico. 

“Diante dos nossos atendimentos já tínhamos a percepção da necessidade de ter um local que atendesse às diferentes necessidades das pessoas que tenham algum tipo de sofrimento, alguma agressão ou mesmo alguma violência, seja ela moral, física, de segregação, ou até a necessidade mesmo de ser acolhida”, descreveu a reitora Luciane Bisognin Ceretta, complementando ainda que a clínica irá abranger o Ensino de graduação, mas sobretudo a Pesquisa, a Extensão e a atenção à comunidade que é uma das  grandes vertentes da Universidade.

O projeto atenderá demandas individuais, coletivas ou difusas provenientes de toda a macrorregião Sul catarinense, como descreveu a coordenadora do curso de Direito, Márcia Piazza. “Os serviços da Clínica de Direitos Humanos estarão integrados a todos os demais serviços ofertados pela Unesc em suas mais diversas áreas, prevendo a intersetorialidade e a interdisciplinaridade, apoiados no tripé do Ensino, da Pesquisa e da Extensão”, disse Márcia.

O espaço físico que receberá a Clínica fica no Bloco C da Instituição, junto ao Centro de Práticas Jurídicas. O serviço contará com uma equipe multiprofissional que vai realizar os atendimentos e fazer os encaminhamentos com o diferencial de ter toda a rede de serviços que a Unesc já presta para a comunidade inserida.

Atendimento

O início oficial dos trabalhos na Clínica será dia 20 de março. Ao chegar no local, o cidadão passará por uma triagem para análise da área na qual será necessário o atendimento e, a partir daí, qual serviço a ser oferecido. Depois da triagem, a pessoa passará pelo atendimento com a equipe. Os professores responsáveis pela Clínica serão Mônica Ovinski de Camargo e Maurício da Cunha Filó, junto de acadêmicos da Universidade.

Entre os serviços oferecidos, gratuitamente, estão: atendimentos, a partir de equipe multiprofissional, voltados a demandas de violações de direitos humanos; cursos, palestras, oficinas e demais eventos para a comunidade; acompanhamento das entidades sem fins lucrativos que atuam em pautas relacionadas aos direitos humanos, para a regularização legal; e elaboração de pareceres jurídicos e outros instrumentos técnicos.

Fortalecimento

Presente na solenidade, a titular do Juizado Especial Cível da comarca de Criciúma, Eliza Maria Strapazzon, falou que não poderia deixar de participar desta conquista da Unesc e da comunidade. 

“Estamos, desde o ano passado, com uma parceria incrível de audiências desenvolvendo todo esse trabalho junto à comunidade para que as ações possam ter efetividade, tanto na conciliação quanto na mediação e nas oportunidade das pessoas se direcionarem nos seus direitos junto à justiça, junto ao juizado especial cível da comarca de Criciúma onde atuo e essa parceria é maravilhosa”, destacou.

O fortalecimento da rede de violência de proteção à mulher também foi reforçado pela vice-presidente da OAB Seccional de Criciúma Rosana Guimarães Corrêa, que esteve na solenidade. “Esse trabalho será muito importante para toda a região, pois além da assistência na parte jurídica, serão ofertados atendimentos psicológicos e de saúde à vítima, ou seja, o que ela tem direito pela Constituição. Com isso ela será abraçada, o que é fundamental. Parabéns à Unesc por mais esse trabalho”, parabenizou.

Também estiveram presentes o secretário de Assistência Social, Bruno Ferreira, e os vereadores Salésio Lima, Paulo Ferrarezi e Julio Kaminski que parabenizaram a ação. “O que estamos presenciando aqui hoje é a presença da Unesc na vida das pessoas”, disse Kaminski.

Recomendados para você

Cidade Inteligente Guaíba é lançada e empresas parceiras são homenageadas

Cidade Inteligente Guaíba é lançada e empresas parceiras são homenageadas

Cerimônia oficial ocorreu na terça-feira, dia 8 de novembro. Ecossistema é uma realização da Weber Cidades Inteligentes.

Consequências da Covid-19 na saúde mental são debatidas na Unesc

Consequências da Covid-19 na saúde mental são debatidas na Unesc

Evento é promovido pelo Laboratório de Psiquiatria Translacional e segue neste sábado.

Cidade Universitária muda eixo do crescimento de Araranguá

Cidade Universitária muda eixo do crescimento de Araranguá

O novo bairro de Araranguá possibilita a integração das empresas com os estudantes universitários.