Dinheiro público em campanha: Júlia Zanatta recebe R$ 150 mil do Fundo Eleitoral

A conta deve aumentar nas próximas semanas.

Por Tcharlles Fernandes


A disputa pelas prefeituras nas eleições de 2020 
ainda está no aquecimento, mas o dinheiro do polêmico Fundo Eleitoral já começou a irrigar candidaturas no Estado. Até a noite de terça-feira, o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrava que os partidos haviam encaminhado R$ 17,4 milhões para os diretórios estaduais e municipais de Santa Catarina e que 36 candidatos a prefeito já contavam com recursos nas contas de campanha. A conta deve aumentar nas próximas semanas, porque legendas de peso como MDB, PSD, PSDB e PDT ainda não fizeram repasses do fundão aos catarinenses.

Em Criciúma, por enquanto, a única candidata que recebeu dinheiro do Fundo Eleitoral foi Júlia Zanatta (PL). Júlia recebeu R$ 150 mil para fazer sua campanha. 

Fonte: NSC

Recomendados para você

Entrevista: Rodrigo Minotto fala de suas propostas para Criciúma e diz que quer ser prefeito para trazer o protagonismo para cidade

Entrevista: Rodrigo Minotto fala de suas propostas para Criciúma e diz que quer ser prefeito para trazer o protagonismo para cidade

"Criciúma tem que se tornar a cidade protagonista do estado de Santa Catarina".

Saiba o que dizem os parlamentares catarinenses a respeito do Estatuto do Desarmamento

Saiba o que dizem os parlamentares catarinenses a respeito do Estatuto do Desarmamento

O Estatuto do Desarmamento é uma lei que foi aprovada em 2003 e, desde então, restringiu muito o acesso de cidadãos comuns às armas de fogo legais. 

Projeto que altera o Estatuto do Desarmamento deve ser votado em 2019

Projeto que altera o Estatuto do Desarmamento deve ser votado em 2019

Se aprovado, o projeto vai flexibilizar o Estatuto do Desarmamento.