Eleitores só podem ser presos em casos especiais a partir desta terça-feira

A orientação está na legislação e prevista no calendário eleitoral.

Por Redação

A partir desta terça-feira (2), a cinco dias das eleições, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido exceto em casos de flagrante ou de sentença criminal condenatória por crime inafiançável por desrespeito a salvo-conduto. A orientação está na legislação e prevista no calendário eleitoral.

Também nesta terça será o último dia para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.

Essa verificação deve ser feita por representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e das pessoas autorizadas em resolução específica a formalizar pedido ao juízo eleitoral

A data também é o último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos daquele de funcionamento da junta eleitoral.

Recomendados para você

Ex-presidente Michel Temer é preso em São Paulo

Ex-presidente Michel Temer é preso em São Paulo

Ex-ministros Moreira Franco, Eliseu Padilha e o ex-assessor de Temer, Coronel Lima, também são alvos da operação

Decreto que flexibiliza posse de armas pode sair nesta semana

Decreto que flexibiliza posse de armas pode sair nesta semana

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o presidente tem pressa porque o tema 'é um compromisso dele'.

SC terá segundo turno entre Gerson Merísio e Comandante Moisés

SC terá segundo turno entre Gerson Merísio e Comandante Moisés

O resultado foi confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), às 19h57min, deste domingo.