Nenhum servidor de Criciúma aderiu ao lockdown não remunerado sugerido pelo prefeito

O decreto foi assinado na última sexta-feira.

Por Redação

Na última quarta-feira (17) o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, assinou um decreto estipulando um "lockdown não-remunerado" para funcionários da Prefeitura. Até esta segunda-feira (22) nenhum servidor aderiu a modalidade.

No Instagram, o prefeito comentou a decisão. "Não quer vir trabalhar, não tem problema, quer se cuidar, ótimo, vai ficar em casa, mas não vai receber salário", declarou. "É muito fácil pedir lockdown quando a geladeira está cheia e o salário está garantido", completou o prefeito.

A medida, de acordo com Salvaro, tem adesão voluntária e o funcionário público poderá optar por ficar em casa com a condição de não receber seus vencimentos.

Fonte: OCP News.

Recomendados para você

Depressão em policiais militares: uma possível decorrência das atividade laborais

Depressão em policiais militares: uma possível decorrência das atividade laborais

Uma das áreas profissionais mais perigosas, física e mentalmente.

Polícia Militar apreende três armas de fogo em Criciúma

Polícia Militar apreende três armas de fogo em Criciúma

As apreensões de armas de fogo por parte da Polícia Militar em Criciúma só aumenta.

Fim de semana termina com cinco mortes em acidentes nas rodovias de SC

Fim de semana termina com cinco mortes em acidentes nas rodovias de SC

Colisões aconteceram entre sábado (8) e domingo (9) nas regiões Norte, Vale do Itajaí, Grande Florianópolis e Extremo-Oeste do Estado.