Multinacional americana anuncia investimento de R$ 1,28 bi em fábrica de papel em SC

A multinacional americana WestRock investirá de US$ 345 milhões, o equivalente a R$ 1,285 bilhão, na ampliação da sua fábrica de papel em Três Barras, no Norte de Santa Catarina

Por Tcharlles Fernandes

A multinacional americana WestRock investirá de US$ 345 milhões, o equivalente a R$ 1,285 bilhão, na ampliação da sua fábrica de papel em Três Barras, no Norte de Santa Catarina, a ex-MWV Rigesa, adquirida em 2015. Este será o maior investimento individual no setor de celulose e papel no Estado.

A informação foi transmitida na segunda-feira pela diretoria da empresa ao presidente em exercício da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Gilberto Seleme. A companhia, que tem outra filial em Blumenau, explica que a expansão faz parte do plano estratégico de longo prazo da empresa no Brasil, que visa ampliar seu negócio integrado, com maior capacidade de produção de papelão ondulado.

Este ano, a WestRock investiu US$ 125 milhões em nova fábrica moderna em Porto Feliz, São Paulo, e tem mais duas unidades produtivas, em Araçatuba (SP) e Pacajus (CE).  Com esse investimento, a produção de papeis de alta performance em Três Barras subirá 46%. Os investimentos começam em fevereiro do ano que vem e se encerram em março de 2021, num prazo de dois anos de implantação.

Segundo a WestRock, além da otimização dos recursos atuais, o projeto inclui novo pátio de madeiras, ampliação das linhas de celulose, novas caldeiras de força de recuperação, ampliação as máquinas de papel e novos equipamentos de suporte. Segundo a empresa, os investimentos também melhoram a eficiência energética, aumentando a autossuficiência da fábrica de 55% para 85%.   

– Quando a expansão estiver operando, estabelecerá novos parâmetros em relação à eficiência e à produtividade, aliados sempre a entrega de produtos diferenciados, com a mais alta qualidade disponível no mercado – afirma Jairo Lorenzatto, presidente da WestRock Brasil.

A WestRock é a segunda maior empresa de papel do Brasil, atrás apenas da Klabin, também forte em SC. O executivo da área de Relações Governamentais da companhia,  José Sawinski Junior, observa que esse investimento é importante para esse momento e mostra que a empresa confia na economia brasileira.

O presidente em exercício da Fiesc, Gilberto Seleme, destaca também a influência do microclima favorável ao reflorestamento.  – Nessa região o pinus desenvolve até cinco vezes mais rápido do que no hemisfério Norte, onde é mais frio. Por isso é melhor plantar aqui e levar o papel para os Estados Unidos do que tentar plantar florestas lá – explica o industrial.

Esse projeto de ampliação em Três Barras foi negociado com a participação da Investe SC, a agência de atração de investimentos do Estado. 

Grupo se destaca em florestas

A WestRock, maior empresa do município de Três Barras (foto) também se destaca na silvicultura, com mudas de pinus e eucaliptos de alta qualidade. A empresa tem, também, milhares de hectares reflorestados, com presença na maioria dos municípios da região Norte do Estado. 

Recomendados para você

Governador sanciona lei que proíbe apreensão de veículos com IPVA atrasado

Governador sanciona lei que proíbe apreensão de veículos com IPVA atrasado

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, sancionou nesta quarta-feira a lei...

Sucesso comprova a retomada do crescimento da CasaPronta

Sucesso comprova a retomada do crescimento da CasaPronta

Expositores comemoram resultados e público aprova em números a 16ª edição.

Dólar fecha a R$ 4,19 e bate novo recorde histórico de fechamento

Dólar fecha a R$ 4,19 e bate novo recorde histórico de fechamento

Moeda dos EUA avançou 1,11%, a R$ 4,1952 na venda; valor é o maior já registrado em relação ao real.