Comandante Moisés é eleito governador de Santa Catarina

A apuração dos votos ainda continua no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), porém matematicamente Moisés não pode ser mais alcançado.

Por Tcharlles Fernandes

Carlos Moisés da Silva, do PSL, foi eleito governador de Santa Catarina para os próximos quatro anos. A apuração dos votos ainda continua no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), porém matematicamente Moisés não pode ser mais alcançado. 

Mais conhecido como Comandante Moisés, o candidato é um bombeiro militar da reserva. Moisés nunca foi candidato, mas neste ano se candidatou ao cargo de governador do estado, alcançando 29,72% dos votos válidos (1.071.406 votos) no primeiro turno, ficando em segundo lugar em uma disputa com o Deputado estadual Gelson Merisio, do PSD, que ficou em primeiro com 1.121.869 votos (31,12% dos válidos), e o Deputado federal Mauro Mariani do MDB, que ficou em terceiro lugar e fora do segundo turno.

Com mais de 30 anos no Corpo de Bombeiros, o Comandante Moisés filiou-se ao PSL visando inicialmente ser apenas o tesoureiro do partido, mas acabou como candidato ao governo de Santa Catarina, tendo como candidata à vice-governadora a advogada Daniela Reinehr, também do PSL. Na primeira pesquisa IBOPE, registrou 1% das intenções de voto, atrás de Décio Lima (PT), Mauro Mariani (MDB), Gelson Merisio (PSD), Ângelo Castro (PCO), Ingrid Assis (PSTU) e Rogério Portanova (REDE). Como candidato, o Comandante Moisés registrou 12% dos votos válidos na última pesquisa do IBOPE, atrás de Mauro Mariani (MDB), Gelson Merisio (PSD) e de Décio Lima (PT), que obteram 31%, 29% e 23%, respectivamente. 

No dia 7 de outubro, no primeiro turno, Comandante Moisés alcançou a marca de 29,72% dos votos válidos contra 31,12% de Gelson Merisio e 23,21% de Mauro Mariani, indo ao segundo turno pelo governo do estado, sendo eleito neste domingo, dia 28.

 

Recomendados para você

Senado aprova reajuste de 16,38% a ministros do STF

Senado aprova reajuste de 16,38% a ministros do STF

O subsídio dos magistrados passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil, e estará aberta a porta para os desdobramentos.

Projeto que altera o Estatuto do Desarmamento deve ser votado em 2019

Projeto que altera o Estatuto do Desarmamento deve ser votado em 2019

Se aprovado, o projeto vai flexibilizar o Estatuto do Desarmamento.

Cabo Daciolo promete retirar estátuas da Havan caso seja eleito

Cabo Daciolo promete retirar estátuas da Havan caso seja eleito

O candidato afirma ser admissível ter estátuas como essa espalhadas pelo país