Exclusivo: 43 detentos deixam o Presídio em Criciúma para “saidinha” temporária de Natal

As saídas estão acontecendo desde o início do mês.

Por Tcharlles Fernandes

Pelo menos 43 detentos do sistema prisional de Criciúma foram beneficiados com a saída temporária de Natal. Desde o início de dezembro, diversos criminosos estão sendo colocados em liberdade para aproveitar as festividades de final do ano.

O benefício, de acordo com a Lei de Execuções Penal (LEP) é concedido pela Justiça durante o cumprimento da pena e usado como forma de ressocialização dos presos e manutenção de vínculo deles com o mundo fora do sistema prisional. Conforme a Lei, os presos em regime semiaberto têm direito a cinco saídas ao ano.

Quem tem direito às saídas temporárias?

Apenas os presos do regime semiaberto. Para ter o benefício, eles precisam ter o cumprimento mínimo de 1/6 da pena se ele for primário e 1 /4 se ele for reincidente. Além disso, ainda precisa ter bom comportamento. O preso que tiver alguma ocorrência leve ou média dentro do presídio precisa passar por uma reabilitação de conduta, que leva até 60 dias. Só depois disso, pode ter o benefício.

Com as mudanças do pacote anticrime, em vigor desde 2020, o preso condenado por crime hediondo com morte não tem mais direito a saída temporária. A exceção são aqueles que tiveram o direito adquirido antes da alteração na legislação.

Qual a justificativa para o benefício?

A previsão legal da saída temporária faz parte do entendimento de que o cumprimento da pena precisa incluir a ressocialização da pessoa presa. A Justiça entende que, com a saída, o preso vai fazer visitas à família e aos amigos, e manter o vínculo social fora da prisão.

Quantas saídas temporárias acontecem por ano?

Geralmente são cinco saídas temporárias previstas ao ano por um período de sete dias. As saídas não têm relação com feriados ou datas comemorativas, mas geralmente são organizadas desta maneira para facilitar o contato do preso com parentes e os vínculos, como no caso de Dia das Mães e Dia dos Pais.

O que o preso pode fazer durante a saída temporária?

O preso precisa fornecer à Justiça um endereço onde pode ser encontrado durante o período em que estiver fora do sistema prisional. O local é cadastrado e a pessoa responsável consultada a respeito da recepção do preso. Durante todo os dias da saída o preso precisa permanecer com base no endereço informado.

Não é permitido frequentar bares, boates, ser flagrado alcoolizado ou se envolver em qualquer delito. O flagrante em crimes resulta na suspensão do benefício e retorno imediato ao presídio.

O preso tem data para voltar?

Todas as saídas são programadas com dia e hora de saída e de retorno. O preso que retornar fora do horário perde o direito ao benefício. Caso não retorne, ele é considerado foragido. Quando apreendido, ele também perde o direito ao benefício.

Recomendados para você

Em andamento: acidente deixa vítima ferida no Centro de Criciúma

Em andamento: acidente deixa vítima ferida no Centro de Criciúma

O trânsito no local está em meia pista.

Diversos bandidos que estavam presos são soltos em Criciúma

Diversos bandidos que estavam presos são soltos em Criciúma

A Polícia Militar (PM) já está ciente do caso.

Bandidos armados invadem empresa e roubam veículo na Próspera

Bandidos armados invadem empresa e roubam veículo na Próspera

Apesar do susto, as vítimas passam bem.