Pelo menos 10 morrem em ataque a sinagoga americana

Pelo menos 10 pessoas morreram em Pittsburgh, no leste dos Estados Unidos, depois que um homem...

Por Redação

Pelo menos 10 pessoas morreram em Pittsburgh, no leste dos Estados Unidos, depois que um homem abriu fogo em uma sinagoga na cidade neste sábado (27). O número está sendo divulgado por veículos de comunicação americanos.

O jornal The Washington Post e a emissora CBS anteciparam o novo balanço, embora por enquanto não haja cifras oficiais de mortos e feridos após o ataque, que um grupo de defesa dos direitos humanos qualificou como "provavelmente o ataque mais letal contra a comunidade judaica dos Estados Unidos".

O presidente norte-americano, Donald Trump, comentou que o ataque poderia ter sido menos letal se houvesse guardas armados no local e ainda ressaltou que a nação deve reforçar suas leis em torno da pena de morte.

Brasil condena, em nota, tiroteio 

O governo do Brasil, por meio do Ministério das Relações Exteriores, condenou neste sábado (27) o tiroteio em uma sinagoga em Pittsburgh, Pensilvânia (Estados Unidos). Em nota, o Itamaraty rechaça qualquer tipo de ação violenta e terrorista.

"O governo brasileiro reitera sua mais veemente condenação a qualquer ato de extremismo violento ou terrorismo", diz a nota. "O governo brasileiro tomou conhecimento, com grande consternação, do ataque perpetrado hoje."

O ataque ocorreu no final da manhã, durante o shabat dos judeus, no momento em que a sinagoga estava lotada. Não há ainda o número exato de vítimas. Mas o cálculo inicial é que oito pessoas morreram e seis ficaram feridas.

Um homem branco, de 46 anos, que defende a supremacia branca e se autodeclara antissemita foi detido pelos policiais como principal suspeito do tiroteio.

 

Recomendados para você

Após furacão Florence, milhares de peixes mortos aparecem em estrada

Após furacão Florence, milhares de peixes mortos aparecem em estrada

Bombeiros da Carolina do Norte trabalham na remoção dos animais, que estavam em estado de decomposição

Moradores da costa leste dos EUA deixam litoral enquanto furacão Florence se aproxima

Moradores da costa leste dos EUA deixam litoral enquanto furacão Florence se aproxima

Governo obrigou que 1,7 milhão de pessoas deixassem as cidades do litoral. Com ventos de 225 km/h, Florence deve atingir a Carolina do Norte entre a noite de quinta e a manhã de sexta-feira.

A ponte que simboliza o desespero do êxodo venezuelano

A ponte que simboliza o desespero do êxodo venezuelano

Ponte que liga San Antonio del Táchira, na Venezuela, a Villa Del Rosario, do lado colombiano, se tornou símbolo do êxodo de venezuelanos.